Avaliação da Cultura de Segurança

Com o objetivo de disponibilizar às instituições de saúde uma ferramenta que permita avaliar a cultura de segurança do doente, de forma a fortalecer o empenho contínuo de melhoria da qualidade, o Departamento da Qualidade na Saúde, em parceria com a APDH (Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Hospitalar) realizou, entre junho e setembro de 2011, um projeto-piloto com 7 hospitais (veja aqui o relatório).

Para o efeito, foi utilizado o questionário Hospital Survey on Patient Safety Culture da agência americana Agency for Healthcare Research and Quality. Esta é uma das ferramentas recomendada aos Estados Membros pelo projeto europeu European Network for Patient Safety e com este projeto pretende-se igualmente ir ao encontro da Recomendação do Conselho, de 9 de Junho de 2009, sobre a segurança dos doentes, incluindo a prevenção e o controlo de infeções associadas aos cuidados de saúde, designadamente na recomendação 5., que insta os Estados Membros a classificar e a medir a segurança dos doentes.

De acordo com o Despacho n.º 1400-A/2015, o Plano Nacional para a Segurança dos Doentes 2015-2020 visa, principalmente, apoiar os gestores e os clínicos do Serviço Nacional de Saúde na aplicação de métodos e na procura de objetivos e metas que melhorem a gestão dos riscos associados à prestação de cuidados de saúde, uma vez que a melhoria da segurança dos doentes é uma responsabilidade de equipa, que mobiliza as competências individuais de cada um dos seus elementos e implica a gestão sistémica de todas as atividades.

O Plano Nacional para a Segurança dos Doentes 2015-2020, visa atingir os seguintes objetivos estratégicos:

1. Aumentar a cultura de segurança do ambiente interno.
2. Aumentar a segurança da comunicação.
3. Aumentar a segurança cirúrgica.
4. Aumentar a segurança na utilização da medicação.
5. Assegurar a identificação inequívoca dos doentes.
6. Prevenir a ocorrência de quedas.
7. Prevenir a ocorrência de úlceras de pressão.
8. Assegurar a prática sistemática de notificação, análise e prevenção de incidentes.
9. Prevenir e controlar as infeções e as resistências aos antimicrobianos.

No sentido de dar cumprimento ao Objetivo Estratégico 1. Aumentar a cultura de segurança do ambiente interno, a avaliação da cultura de segurança dos doentes, em Portugal, irá decorrer anualmente, em anos alternados, nos Hospitais e nos Cuidados de Saúde Primários.

AVALIAÇÃO DA CULTURA DE SEGURANÇA DO DOENTE NOS HOSPITAIS PORTUGUESES    AVALIAÇÃO DA CULTURA DE SEGURANÇA DO DOENTE NOS CUIDADOS DE SAÚDE PRIMÁRIOS

 

Para mais informações queira contactar-nos através do email culturaseguranca@dgs.pt