EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA "HOSPITAL"

O hospital é um tema recorrente do fotojornalismo mas nem tanto dos artistas que usam a fotografia como ferramenta dominante. Encontramos, mesmo assim fotógrafos que dedicaram exposições e livros a esta temática, tanto a nível nacional como internacional.

No entanto, o tema do hospital é aliciante porque fornece matéria para qualquer artista, é o local simbólico do confronto entre a vida e a morte e um palco de revelação da natureza humana, mas é também diversificado nas possibilidades de abordagem: edifício, ruína, máquina, tecnologia, arquivo, face, gesto, solidão, corpo, mente, nascimento, morte, claridade, escuridão, alegria, tristeza...

O objectivo é, como acontecimento paralelo ao 4º Congresso Internacional dos Hospitais, que se realizou em Lisboa de 7 a 9 de Novembro de 2012, produzir uma exposição de fotografia e vídeo  que tenha como tema o Hospital, e que reúna alguns dos melhores artistas portugueses da actualidade, que tenham a fotografia ou o vídeo como meio privilegiado de expressão.

Esta exposição decorreu no panóptico (pavilhão de alta segurança) do Hospital Miguel Bombarda, edifício singular e esquecido da cidade de Lisboa. A ideia do panóptico foi introduzida pelo filósofo inglês Jeremy Bentham (1748-1832), que concretizava num edifício circular com múltiplas celas e uma torre central de observação, um modelo de prisão (ou manicómio) que permitia a observação total da vida de um individuo com intuito disciplinador. O panóptico do Hospital Miguel Bombarda foi construído em 1896, com um projecto do arquitecto José Maria Nepomuceno (1836-1895) e esteve funcionar, como o pavilhão de alta segurança,  até ao ano 2000. Em 2001 foi classificado como imóvel de interesse público, pelo Instituto Português do Património Arquitectónico (IPPAR) e, em 2003, foi transformado em museu, reunindo material iconográfico desde o primitivo Hospital de Rilhafoles, o primeiro hospital psiquiátrico em Portugal, aberto em 1848 e posteriormente designado Hospital Miguel Bombarda. No pavilhão de alta segurança viveram pessoas como o poeta Ângelo de Lima, Jaime Fernandes ou Valentim de Barros. O panóptico já serviu de cenário para filmes de António Reis, Monique Rutler e João César Monteiro e é o único panóptico na Europa num hospital psiquiátrico.. Mais informação por exemplo no site http://lisboasos.blogspot.pt/2010/03/pavilhao-de-seguranca-museu-do-hosp...
 
Os artistas participantes nesta exposição foram: André Cepeda, André Gomes, André Príncipe, António Júlio Duarte, Augusto Alves da Silva, Augusto Brázio, Catarina Botelho, Duarte Amaral Netto, Inês d`Orey, João Paulo Serafim, João Serra, Jordi Burch, Jorge Molder, José Maçãs de Carvalho, José Pedro Cortes, Luísa Ferreira, Manuel Valente Alves, Maria José Palla, Paulo Catrica, Pedro Letria, Pedro Rio, Pedro Ventura, Sandra Rocha, Valter Vinagre.

A exposição foi comissariada por Luís Campos e esteve patente ao público de 3 de Novembro de 2012 a 2 de Fevereiro de 2013.

Para adquirir o catálogo "Hospital", por favor, contacte:

Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Hospitalar

Tel: +351 217925823

Telm: +351 963668745