CULTURA DE SEGURANÇA DO AMBIENTE INTERNO

Cultura de Segurança do Ambiente Interno
2014-01-01 Lisboa
Patient-Safety-Week.jpg

Descrição

A APDH, em parceria com o Departamento da Qualidade na Saúde da Direção-Geral da Saúde, realiza desde 2014 a Avaliação da Cultura de Segurança do Doente, com o objetivo de disponibilizar às instituições de saúde uma ferramenta que permita fortalecer o empenho contínuo de melhoria da qualidade na instituição.

Objetivos do Plano Nacional para a Segurança dos Doentes (PNSD) 2015-2020

O PNSD 2015-2020, visa atingir os seguintes objetivos estratégicos:

    - Aumentar a cultura de segurança do ambiente interno.
    - Aumentar a segurança da comunicação.
    - Aumentar a segurança cirúrgica.
    - Aumentar a segurança na utilização da medicação.
    - Assegurar a identificação inequívoca dos doentes.
    - Prevenir a ocorrência de quedas.
    - Prevenir a ocorrência de úlceras de pressão.
    - Assegurar a prática sistemática de notificação, análise e prevenção de incidentes.
    - Prevenir e controlar as infeções e as resistências aos antimicrobianos.

No sentido de dar cumprimento ao Objetivo Estratégico 1. Aumentar a cultura de segurança do ambiente interno, a avaliação da cultura de segurança dos doentes, em Portugal, irá decorrer anualmente, em anos alternados, nos Hospitais e nas Unidades de Cuidados de Saúde Primários.

Avaliação da Cultura de Segurança do Doente nos Hospitais Portugueses

Para que serve?

Os hospitais, através desta metodologia para a avaliação da cultura de segurança do doente e perante os resultados obtidos, têm a possibilidade de:
- Diagnosticar a sua cultura de segurança, para identificar áreas de melhoria;
- Avaliar o impacto na segurança dos doentes, de intervenções e programas e monitorizar mudanças ao longo do tempo;
- Efetuar benchmarking interno e externo;
- Elaborar e/ou complementar relatórios, com vista aos processos de certificação e acreditação nos domínios da qualidade e segurança dos serviços de saúde;
- Cumprir requisitos regulamentares ou diretivas, nomeadamente, as recomendações da União Europeia;
- Identificar indicadores que ajudem a implementar, no hospital, projetos centrados na segurança dos doentes;
- Identificar problemas na cultura de segurança dos doentes, a partir dos quais se possam determinar abordagens e métodos de melhoria contínua da qualidade dos cuidados prestados;
- Identificar e aperfeiçoar formas de cruzar e combinar os dados sobre a cultura de segurança com outras fontes de dados sobre a segurança dos doentes e qualidade dos serviços.

A quem se destina?

O questionário destina-se aos profissionais que desempenham funções nas Instituições Hospitalares, independentemente da categoria profissional e do vínculo contratual.


Avaliação da Cultura de Segurança do Doente nos Cuidados de Saúde Primários

O Questionário da Avaliação da Cultura de Segurança do Doente nos Cuidados de Saúde Primários é uma extensão do Questionário da Avaliação da Cultura de Segurança do Doente nos Hospitais e avalia as dimensões da cultura de segurança do doente nas unidades prestadoras de cuidados de saúde primários.

A quem se destina?

O questionário destina-se aos profissionais que desempenham funções nos ACeS e USI, independentemente da categoria profissional e do vínculo contratual.

Para mais informações queira contactar-nos através do email culturaseguranca@dgs.min-saude.pt